Cuidados
Novembro Azul – Câncer de próstata em cachorros

Novembro Azul – Câncer de próstata em cachorros

Na onda de conscientização do Novembro Azul, a IBRC – Instituição Brasileira de Registro de Cães aproveita para alertar os tutores sobre o risco do Câncer de próstata em cachorros. Afinal, cães machos também podem desenvolver a doença.

A boa notícia é que, assim como para seres humanos, é possível tomar medidas preventivas, como exames de rotina para obter um diagnóstico precoce.

O mês de novembro é quando ocorre a conscientização da prevenção do câncer de próstata nos homens. E por que não se preocupar também com a saúde do seu amigo de quatro patas?

Conhecida como Novembro Azul, a campanha chama a atenção para a importância dos exames de rotina no combate a essa doença. Isso porque, se diagnosticada a tempo, tem alta possibilidade de sucesso terapêutico.

O que é o câncer de próstata em cachorros?

Assim como os homens, cães machos também possuem a glândula sexual próstata. Localizada predominantemente no espaço retroperitoneal, caudal à bexiga, ela é responsável pela produção de um líquido que serve para proteger os espermatozoides.

O câncer de próstata em cães ocorre quando há uma multiplicação anormal e desordenada de células na região, assim como nos homens, o que causa o edema (inchaço) dessa glândula e o comprometimento da saúde do pet.

Principais sintomas do câncer em cães

Como com diversas outras doenças graves, os sintomas de câncer de próstata em cães costumam não aparecer em seus estágios iniciais. Conforme o quadro se complica, é possível notar os seguintes indícios:

  • Dificuldade em urinar;
  • Gotejamento de sangue pelo pênis;
  • Urina com sangue;
  • Infecções urinárias que não respondem ao tratamento;
  • Dificuldade ao defecar e/ou com fezes em formato de fita,
  • Espasmos musculares (ao tentar urinar).

Além desses sinais, o cachorro com câncer de próstata pode apresentar outros sintomas menos específicos, entre eles vômito, apatia e febre.

A importância do diagnóstico precoce

O tratamento do câncer de próstata de cachorro tem maiores chances de sucesso quando diagnosticado precocemente. No entanto, infelizmente, não há uma cultura, aqui no Brasil, no sentido de realizar exames de rotina para check-up em pets.

Isso, por sua vez, leva ao diagnóstico tardio, culminando em maior incidência de óbito. Afinal, chances de cura são bastante reduzidas, uma vez que o animal estará em fase adiantada da doença.

Existem estudos com parte genética que mostram que, mesmo castrado o cachorro tem chances de desenvolver a doença, só que felizmente a porcentagem de afetados é baixa em relação aos outros tumores.

Como os sintomas mais perceptíveis só costumam aparecer conforme o avanço da doença, a maneira mais eficaz de identificar o câncer em cachorro logo no início é levando o pet para check-ups regulares ao médico-veterinário.

Durante a consulta, o veterinário poderá fazer a palpação retal e solicitar diversos exames, como:

  • raio-X;
  • ultrassom abdominal,
  • exames séricos (exame de sangue),
  • exames de urina.

Tais exames devem ser realizados anualmente em cães machos adultos e idosos não castrados. Eles são os que correspondem ao principal grupo de risco da doença.

Novembro Azul - Câncer de próstata em cachorros

Como prevenir o câncer de próstata em cachorros?

Além dos medicamentos e de fazer o acompanhamento no médico-veterinário, a principal forma de prevenção do câncer de próstata em cachorros é a castração. Isso porque, embora cães castrados possam desenvolver a afecção por algum fator genético, estudos mostram que o procedimento é capaz de reduzir a ocorrência da doença.

E então, já levou seu filho de quatro patas para um check-up no veterinário este ano? Aproveite o Novembro Azul e visite a clínica veterinária mais próxima para prevenir o câncer de próstata em cachorros!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *